DJI-Spark

DJI Spark : O drone dos gestos e das selfies

Posted by on / 0 Comments

DJI Spark

Quando pensamos em drones associamos sempre a uma aeronave algo volumosa que carece de algum espaço para transportar. Depois de apresentado o Mavic Pro, que já permite uma boa mobilidade, chega agora um drone ainda mais pequeno da mesma marca, o DJI Spark.

Durante os últimos dias tivemos a oportunidade de testar este pequeno drone e o seu controlo por gestos.

Nos últimos anos, a DJI tem sido uma das marcas que mais tem impulsionado o mercado dos drones. Depois de ter lançado o Mavic Pro, um drone bastante completo e compacto, a marca chinesa voltou a inovar, apresentando um drone ainda mais pequeno que promete muitas horas de diversão.

O DJI Spark apresenta-se como um drone muito compacto e leve, podendo-se considerar um selfie drone, que permite ser controlado por gestos, ao estilo Jedi. Este drone permite ser transportado para qualquer lado, sendo fácil de guardar numa mala ou, caso seja relativamente grande, até mesmo num bolso.

Características gerais

Depois de desafiar a mobilidade no mundo dos drones com o lançamento do Mavic Pro, no ano passado, que já tivemos o prazer de analisar, não se esperava que fosse possível reduzir ainda mais o tamanho, pelo menos num futuro próximo. Mas, na verdade, a DJI voltou a surpreender, lançado o DJI Spark, um drone mais pequeno que o Mavic Pro, mas que mantém grande parte das suas vantagens.

O DJI Spark apresenta-se como um drone fácil de usar e com um conceito de “Mini Camera Drone”, capaz de descolar da palma da mão e registar rapidamente momentos especiais da sua vida. Além disso, é fácil de transportar quer pelo seu tamanho, como pelo seu peso de 300 gramas.

Embora a resolução de gravação máxima tenha sido reduzida para os 1080p, o DJI Spark está equipado com uma câmara com sensor CMOS 1/2.3″ de 12 MP, o que acaba por não afetar muito a qualidade final dos vídeos captados. O Gimbal mecânico é de apenas 2 eixos, uma clara regressão quando comparado com o Mavic Pro, mas é suportado pela tecnologia UltraSmooth que promete reduzir a vibração na gravação.

Tal como já nos tem acostumado noutros drones, a DJI equipou o Spark com algumas das melhores tecnologias do momento como o Flight Autonomy System composto por uma câmara principal, um sistema de visão voltado para baixo, um sistema de sensores 3D frontal, GPS dual-band, Glonass, um medidor de inércia de alto desempenho e 24 cores para processamento. Este sistema permite ao Spark subir até aos 30 metros, com a ajuda do sistema de visão assistida e um reconhecimento de obstáculos pela parte frontal até uma distância de 5 metros.

Sendo o rosto da aposta na mobilidade e nos segmentos mais baixos, o DJI Spark apresenta-se como o drone mais pequeno e leve da DJI, tornando muito mais fácil o seu transporte. Este drone está disponível em várias cores como branco, vermelho, amarelo e azul.

Na frente do Spark podemos encontrar uma barra com sensores e a câmara de 12 MP, acompanhada de um gimbal. Na parte de trás está localizado o botão para ligar e desligar, os LEDs indicadores de bateria e, num compartimento por baixo da palavra Spark, o conector micro-USB e a ranhura para o cartão microSD. Por baixo temos mais alguns sensores e uma câmara secundária.

No kit que recebemos, além de um DJI Spark branco, vinham também duas baterias, uma hub de carga e os protetores das hélices. Infelizmente, o comando ainda não estava disponível para teste.